Como foi a votação final que aprovou a PEC do Teto

A matéria foi aprovada em primeiro turno no dia 29 de novembro, por 61 votos a 14

São Paulo – O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (13), em segundo turno, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que estabelece um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Para ser aprovada, a PEC precisa ter o apoio de 49 dos 81 senadores. A intenção de Renan Calheiros, presidente do Senado, é promulgá-la já na próxima quinta-feira.

VEJA COMO FOI A VOTAÇÃO

 

14:41 – Termina aqui a cobertura ao vivo de EXAME.com


14:40 – Os dois destaques apresentados pela oposição foram derrubados. Um versava sobre aplicações mínimas em saúde e educação e outro sobre a limitação de reajustes de despesa obrigatória.


14:06 – Primeiro destaque é votado e, com 52 votos, texto da PEC é mantido.


13:33 – Senado aprova PEC do Teto com 53 votos favoráveis e 16 contrários

Veja como votou cada senador. 

 


13:15 – Votação da proposta em segundo turno sem prejuízo dos destaques

Bancadas encaminham votação. Para ser aprovada, a PEC precisa do apoio de, pelo menos, um quinto dos senadores.


13:13 – Começa a votação dos requerimentos de destaques


12:45 – Três senadores estão na fila para falar


12:30 – Enquanto isso, nos corredores do Congresso

Oposição pede renúncia de Temer e novas eleições:


12:15 – Ministro Barroso nega pedido para suspender votação de hoje

 


11:52 – Senadores inscritos começam a discursar 

A primeira a falar é a senadora Fátima Bezerra (PT-RN).


11:51 – Estão rejeitados os requerimentos, diz Renan

46 senadores votaram não e 13 encaminharam voto sim. O presidente Renan Calheiros (PDMB-AL) dá sequência a sessão.


11:34 – Senadores votam requerimento que pede adiamento da votação 

O resultado será divulgado no painel eletrônico.

Senador Aloysio Nunes Ferreira durante votação no da PEC do Teto no Senado 13/12/2016

Senador Aloysio Nunes Ferreira durante votação no da PEC do Teto no Senado 13/12/2016 (Senado/Divulgação)


11:00 – Oposição pede para suspender tramitação da PEC 55

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)  pede a suspensão da tramitação da PEC 55 para que haja uma outra sessão no plenário sobre o assunto. Ela cita a pesquisa Datafolha, divulgada hoje, que mostra que 60% dos brasileiros são contra a proposta.


10:56 – Renan e Lindbergh discutem 

Presidente do Senado e Lindbergh Farias (PT-RJ) batem boca. Renan diz que ele foi o único prejudicado com decisão de ignorar liminar do ministro Marco Aurélio, do STF. O senador do PT rebate dizendo que o peemedebista só está na cadeira da presidência hoje por causa da PEC do Teto e que prejudicado foi o povo brasileiro. 

Senador Lindbergh Farias durante sessão de votação da PEC do Teto 13/12/2016

Senador Lindbergh Farias durante sessão de votação da PEC do Teto 13/12/2016 (Senado/Divulgação)


10:15 – Ao chegar no Senado, Renan fala mais de acusações do que da PEC

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Jarede Brasil

    A diferença entre responsabilidade fiscal e investimento em desenvolvimento serão os próximo 20 anos que o Brasil viverá de estagnação. Mas certeza os parasitas políticos não entrarão nessa estagnação com seus ganhos e gastos. Uma bomba nuclear sobre o país, reduzindo tudo a pó seria devastadora mas pelo menos teriamos a certeza de que do pó que restar quem sobreviver poderá criar uma naçano com um futuro mais promissor. Parabéns hipócritas de Brasília.

  2. jairo almeida

    Numa república de bananas nada, nadinha, é feito para durar 20 anos. Só uma coisa é duradoura em banania Brasil : a corrupção. Uma grande encenação estamos assistindo.