Senado rejeita destaque para retirada do salário mínimo da PEC

Destaque pedia que o salário mínimo não fosse afetado pelo congelamento dos gastos, mas foi rejeitado

Brasília – O Plenário do Senado rejeitou por 52 votos a 20 um destaque que pedia que o reajuste do salário mínimo fosse retirado da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria o teto para o crescimento dos gastos da União.

A PEC prevê que, em caso de estouro do teto de despesas, não haja aumento real para o salário mínimo.

O texto-base do Novo Regime Fiscal foi aprovado nesta terça-feira, 13, em segundo turno, pelo Senado por 53 votos a 16, placar inferior ao da primeira votação na casa, cujo resultado foi de 61 a 14.

Ainda falta a votação de um destaque ao texto-base. A PEC do Teto será promulgada na próxima quinta-feira, 15.