Santana solto; Temer nega…

Casal Santana é solto

O juiz federal Sergio Moro concedeu liberdade provisória para o marqueteiro João Santana e sua mulher, Monica Moura. Ele estipulou fiança de 28,7 milhões para ela e 2,7 milhões para ele, que é o valor que já estava retido nas contas do casal. Eles foram presos por receber dinheiro proveniente de caixa dois como pagamento de seus trabalhos ao PT. O juiz, no entanto, disse que eles não formavam uma organização criminosa tão sofisticada quanto o restante dos presos na Lava-Jato.

Paulo Bernardo denunciado

O Ministério Público Federal de São Paulo denunciou o ex-ministro Paulo Bernardo por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e por integrar organização criminosa. Ele é suspeito de montar, junto com mais 19 pessoas, um esquema de lavagem de dinheiro que desviou pelo menos 100 milhões de reais do Ministério do Planejamento. Ao todo, foram três processos apresentados desde sexta que tratam de diferentes esquemas. A defesa de Bernardo, que é marido da senadora Gleisi Hoffmann, negou o envolvimento do ex-ministro com os fatos.

Temer nega

O presidente interino Michel Temer ligou para o senador Aécio Neves para negar qualquer intenção de concorrer à Presidência em 2018. Temer sempre negou que concorreria e esse foi um dos pontos principais para que o PSDB de Aécio (e outros partidos) aceitasse apoiar o interino. Nos últimos dias, no entanto, voltou a circular o rumor de que, caso tenha um bom desempenho até 2018, ele aceitaria concorrer ao cargo, principalmente depois da entrevista do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, para o jornal O Estado de S. Paulo no domingo 31 de julho.

Promotoria quer informações

A promotoria de São Paulo quer que o juiz Sergio Moro repasse informações a respeito da atuação de doleiros no estado. A ação mira Raul Henrique Srour e pessoas próximas e as acusações são de lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro. Ele foi investigado no começo da Lava-Jato.

Cunha acompanha depoimentos

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha acompanhou na tarde desta segunda-feira os depoimentos de Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa no processo que corre contra ele no STF. Os depoimentos foram tomados no Rio de Janeiro e Cunha se retirou antes da fala do lobista Fernando Baiano. Os dois depoentes confirmaram o que já haviam falado na delação premiada.

Faixa exclusiva para Olimpíada causa trânsito

No segundo dia — e primeiro útil — de faixas olímpicas funcionando no Rio de Janeiro, congestionamentos se formaram nas principais vias da cidade. Os percursos na Linha Amarela e na Linha Vermelha demoravam mais de 1 hora do que normalmente levam. A multa para quem utilizar a faixa exclusiva sem fazer parte das delegações da Olimpíada havia sido estipulada em 1.500 reais, mas a Justiça determinou que ela deve ficar em 85 reais.