Santa Casa de São Paulo interrompe atendimentos de urgência

De acordo com a instituição, o motivo é "a falta de recursos para a aquisição de materiais e medicamentos"

São Paulo – Em comunicado na tarde desta terça-feira, 22, a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo informou que vai interromper o atendimento de urgência e emergência em seu Hospital Central.

De acordo com a instituição, o motivo é “a falta de recursos para a aquisição de materiais e medicamentos”.

A Santa Casa disse ainda que foi “compelida” a tomar essa decisão e que fará “todos os esforços para reverter a situação junto às autoridades responsáveis pela saúde pública e voltar a oferecer serviços de qualidade aos pacientes”.

Crise

Em 2011, as dívidas da Santa Casa de São Paulo chegavam a R$ 120 milhões e a instituição ameaçava fechar as portas do pronto-socorro da unidade central.

Na época, a Santa Casa recebeu R$ 10 milhões da Secretaria da Saúde do Estado. A verba de emergência foi concedida para manter o atendimento e para que o pronto-socorro não fosse fechado.