Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Rio: Crivella e Freixo disputam 2º turno

Candidato do PRB manteve liderança e confirmou favoritismo apontado pelas pesquisas; disputa pelo segundo lugar foi acirrada.

Brasília – O resultado do primeiro turno das eleições municipais do Rio de Janeiro refletiu as pesquisas de intenção de voto. Enquanto Marcelo Crivella (PRB) garantiu com folga a primeira vaga para o segundo turno da disputa na capital fluminense, Pedro Paulo (PMDB) e Marcelo Freixo (PSOL) protagonizaram a disputa pelo segundo lugar. Freixo se deu melhor e estará no segundo turno. 

Enquanto Crivella conseguiu 27,78% dos votos, Freixo teve apoio de 18,26% do eleitorado. Com 16,12% dos votos, Pedro Paulo amargou a terceira colocação e não poderá continuar na luta para ocupar o Palácio da Cidade, residência oficial do prefeito do Rio de Janeiro. 

Diferentemente do que foi visto até agora, o segundo turno deve ser marcado por uma briga mais dura entre os prefeituráveis cariocas. Motivo? Conservador, Crivella terá mais dificuldades para conquistar votos dos candidatos que não passaram para a reta final da corrida municipal do Rio de Janeiro. 

Marcelo Crivella

Líder em todas as pesquisas de intenção de voto, o senador licenciado Marcelo Crivella foi um dos primeiros a lançar sua candidatura. Seu nome foi apresentado durante reunião da Executiva Nacional do PRB em maio de 2015, quase 1 ano e meio antes da votação. 

Em 2014, ele disputou o governo do estado do Rio e foi ao segundo turno, quando acabou derrotado pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Entre suas realizações, Crivella criou a fazenda Nova Canaã, na Bahia, onde são oferecidos cursos, opções de lazer e assistência médica a crianças pobres, e idealizou o programa Cimento Social, que ajuda a reformar casas em favelas. 

Marcelo Freixo

Um dos principais opositores do governo de Eduardo Paes, Marcelo Freixo anunciou sua pré-candidatura logo após a reeleição de Eduardo Paes,quando foi derrotado pelo atual prefeito. 

Entre os principais momentos de sua vida política, vale destacar seu comando na CPI das Milícias, na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), em 2008. Por lá, mostrou que milicianos cobraram por serviços de transporte e gás e que cometiam crimes. Além disso, Freixo descobriu que eles tinham cargos na câmara dos vereadores e na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.