Recife vacina cães e gatos após morte de mulher por raiva humana

Uma mulher de 36 anos, proprietária de um pet shop na capital pernambucana, morreu após ser mordida por um gato de rua

Até o próximo dia 21, a população do Recife poderá imunizar cães e gatos com a vacina antirrábica, em dez pontos da cidade.

A medida foi tomada pela Secretaria de Saúde do município depois de confirmada, no início da semana, a morte de uma proprietária de pet shop, na capital pernambucana, mordida por um gato de rua.

O órgão relatou que este foi o primeiro caso em 19 anos, na cidade.

A vítima, A.V.S., de 36 anos, foi atendida no Hospital Universitário Oswaldo Cruz da Universidade de Pernambuco (Huoc/UPE), mas os exames laboratoriais de confirmação da doença foram feitos em São Paulo.

Ao chegar na unidade, o hospital informou que a paciente estava em “estado muito grave” e “com alto risco de morte”.

Outra nota enviada pelo Huoc confirmou a raiva humana como a causa da morte da mulher, ocorrida no dia 29 de junho.

Antes de dar entrada no Huoc, a paciente chegou a ser atendida no Hospital Agamenon Magalhães. Segundo as assessorias das secretarias de Saúde estadual e da capital, a mulher teria demorado na busca pelo atendimento e no relato de que havia sido mordida pelo animal.

Além disso, não procurou tomar a vacina após o acontecido. Quando surgiu a suspeita de raiva humana, no primeiro hospital, ela foi encaminhada ao hospital universitário.

Imunização de animais

Um bloqueio sanitário vem sendo realizado desde o dia 28 de junho, por agentes da Vigilância Ambiental, conforme informou a Secretaria de Saúde do Recife.

A delimitação do bloqueio obedece a um raio de cinco quilômetros, partindo de onde o gato que mordeu a vítima circulava.

A pasta também informou que, até o último domingo (2), 1.182 animais haviam sido vacinados pelas equipes em visitas domiciliares.

Além disso, mais 2.103 foram imunizados nos postos oferecidos pela prefeitura, no último sábado (1º), durante o Segundo Dia D da Campanha Antirrábica Animal.

De acordo com o Ministério da Saúde, os sintomas da raiva humana variam de acordo com o avanço da incubação infecciosa.

A pessoa mordida por um animal infectado (cães, gatos ou morcegos) pode sentir mal-estar geral, febre, anorexia, náuseas, dor de garganta, entorpecimento, irritabilidade, inquietude e sensação de angústia.

Devido ao período de incubação da infecção – que varia a depender do organismo do paciente ou do tipo de animal que mordeu -, a recomendação é procurar atendimento médico imediatamente e relatar a mordida ao agente de saúde.