Quem eram e o que faziam os agentes que mandavam na ditadura

A Comissão da Verdade identificou 377 responsáveis por violações dos direitos humanos na ditadura militar. Destes, 53 ocuparam cargos na alta hierarquia.

São Paulo – A Comissão Nacional da Verdade identificou 377 responsáveis por graves violações dos direitos humanos no período da ditadura militar.

Destes, 53 ocuparam cargos na alta hierarquia, e, portanto, tinham influência em toda a cadeia da repressão. Alguns são nomes conhecidos, como Castello Branco, Costa e Silva, Garrastazú Médici e Ernesto Geisel – todos ocuparam o cargo de presidente da República no período ditatorial.

Mas também há nomes de ministros do Exército, da Marinha, e chefes de serviços de informações.

Segundo o relatório da Comissão Nacional da Verdade, “as ações que resultaram em graves violações de direitos humanos estiveram sempre sob monitoramento e controle por parte dos dirigentes máximos do regime militar, que previram e estabeleceram mecanismos formais para o acompanhamento das ações repressivas levadas a efeito”.

Veja na tabela a seguir os nomes, as funções, e o histórico desses 53 personagens principais dos anos de repressão no Brasil. Para ver a lista completa dos responsáveis pelas violações acesse o relatório a partir da página 846.

Veja também o que a Comissão da Verdade descobriu sobre a ditadura

Nome Cargo Histórico
Humberto de Alencar Castello Branco Presidente da República (1897-1967) Marechal de exército. Presidente da República entre 15 de abril de 1964 e 15 de março de 1967, tendo criado em junho de 1964 o Serviço Nacional de Informações (SNI). Em 1963, assumiu a chefia do Estado-Maior do Exército (EME), posição que ocupava no momento do golpe militar de 1964.
Arthur da Costa e Silva Presidente da República (1899-1969) Marechal de exército. Presidente da República entre 15 de março de 1967 e 31 de agosto de 1969, editou em dezembro de 1968 o ato institucional no 5 (AI-5). Quando da deflagração do golpe militar, assumiu o cargo de ministro do Exército, que exerceu entre abril de 1964 e junho de 1966.
Aurélio de Lyra Tavares Presidente da República (1905-1998) General de exército. Integrou a junta militar que governou o país entre 31 de agosto e 30 de outubro de 1969. Foi ministro do Exército de março de 1967 a outubro de 1969.
Augusto Hamann Rademaker Grunewald Presidente da República (1905-1985) Almirante de esquadra. Integrou a junta militar que governou o país entre 31 de agosto e 30 de outubro de 1969. Exerceu o cargo de ministro da Marinha em duas ocasiões: em abril de 1964 e de março de 1967 a outubro de 1969. Foi vice-presidente da República no governo do presidente Emilio Garrastazú Medici (1969-1974).
Márcio de Souza e Mello Presidente da República (1906-1991) Marechal do ar. Integrou a junta militar que governou o país entre 31 de agosto e 30 de outubro de 1969. Foi ministro da Aeronáutica em duas ocasiões: de dezembro de 1964 a janeiro de 1965 e de março de 1967 a novembro de 1971.
Emilio Garrastazú Medici Presidente da República (1905-1985) General de exército. Presidente da República de 30 de outubro de 1969 a 15 de março de 1974. Durante seu governo, houve a difusão do modelo da Operação Bandeirante (Oban) para todo o território nacional, com a criação dos Destacamentos de Operações de Informações ? Centros de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI). Foi chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) entre março de 1967 e abril de 1969.
Ernesto Beckmann Geisel Presidente da República (1907-1996) General de exército. Presidente da República de 15 de março de 1974 a 15 de março de 1979.
João Baptista de Oliveira Figueiredo Presidente da República (1918-99) General de exército. Presidente da República de 15 de março de 1979 a 15 de março de 1985. Foi chefe do gabinete militar durante todo o governo do presidente Emilio Garrastazú Medici, de outubro de 1969 a março de 1974, e dirigiu o Serviço Nacional de Informações (SNI) de março de 1974 a junho de 1978.
Adhemar de Queirós Ministro da Guerra/do Exército (1899-1984) Marechal do Exército. Ministro do Exército de julho de 1966 a março de 1967.
Orlando Beckmann Geisel Ministro da Guerra/do Exército (1905-1979) General de exército. Ministro do Exército de novembro de 1969 a março de 1974.
Vicente de Paulo Dale Coutinho Ministro da Guerra/do Exército (1910-1974) General de exército. Ministro do Exército de março a maio de 1974.
Sylvio Couto Coelho da Frota Ministro da Guerra/do Exército (1910-1996) General de exército. Ministro do Exército de maio de 1974 a outubro de 1977. Na condição de chefe do gabinete do ministro do Exército, em 1967, participou da criação do Centro de Informações do Exército (CIE). Comandou o I Exército de janeiro de 1972 a abril de 1974.
Fernando Belfort Bethlem Ministro da Guerra/do Exército (1914-2001) General de exército. Ministro do Exército de outubro de 1977 a março de 1979.
Walter Pires de Carvalho e Albuquerque Ministro da Guerra/do Exército (1915-90) General de exército. Ministro do Exército de março de 1979 a março de 1985.
Ernesto de Melo Batista Ministro da Marinha (1907-1985) Almirante de esquadra. Ministro da Marinha de abril de 1964 a janeiro de 1965.
Paulo Bosísio Ministro da Marinha (1900-1985) Almirante de esquadra. Ministro da Marinha de janeiro a dezembro de 1965.
Zilmar Campos de Araripe Macedo Ministro da Marinha (1908-2001) Almirante de esquadra. Ministro da Marinha de dezembro de 1965 a março de 1967.
Adalberto de Barros Nunes Ministro da Marinha (1905-1984) Almirante de esquadra. Ministro da Marinha de outubro de 1969 a março de 1974
Geraldo Azevedo Henning Ministro da Marinha (1917-1995) Almirante de esquadra. Ministro da Marinha de março de 1974 a março de 1979.
Maximiano Eduardo da Silva Fonseca Ministro da Marinha (1919-98) Almirante de esquadra. Ministro da Marinha de março de 1979 a março de 1984.
Alfredo Karam Ministro da Marinha (1924-) Almirante de esquadra. Ministro da Marinha de março de 1984 a março de 1985.
Francisco de Assis Corrêa de Mello Ministro da Aeronáutica (1903-1971) Tenente-brigadeiro do ar. Ministro da Aeronáutica em abril de 1964. Exercera a mesma função de julho de 1957 a janeiro de 1961, no governo do presidente Juscelino Kubitschek.
Nelson Freire Lavenére Wanderley Ministro da Aeronáutica (1909-1985) Tenente-brigadeiro do ar. Ministro da Aeronáutica de abril a dezembro de 1964.
Eduardo Gomes Ministro da Aeronáutica (1896-1981) Marechal do ar. Ministro da Aeronáutica de abril de 1965 a março de 1967.
Joelmir Campos de Araripe Macedo Ministro da Aeronáutica (1909-1993) Tenente-brigadeiro do ar. Ministro da Aeronáutica de novembro de 1971 a março de 1979.
Délio Jardim de Mattos Ministro da Aeronáutica (1916-1990) Tenente-brigadeiro do ar. Ministro da Aeronáutica de março de 1979 a março de 1985.
Golbery do Couto e Silva Chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) (1911-1987) Chefe do SNI de junho de 1964 a março de 1967. Exerceu a chefia do gabinete civil de 1974 a 1981, nos governos dos presidentes Ernesto Geisel e João Baptista de Oliveira Figueiredo.
Carlos Alberto da Fontoura Chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) (1912-1997) General de brigada. Chefe do SNI de abril de 1969 a outubro de 1974, período em que as organizações de oposição ao regime militar foram severamente reprimidas. Foi chefe do Estado-Maior do III Exército de 1966 a 1969. Após deixar o SNI, foi nomeado embaixador brasileiro em Portugal, cargo que exerceu de 1974 a 1978.
Octávio Aguiar de Medeiros Chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) (1922-2005) General de brigada. Chefe do SNI de junho de 1978 a março de 1985. Em 1964, estando na secretaria-geral do Conselho de Segurança Nacional, serviu como adjunto do Serviço Federal de Informações e Contrainformações e integrou o grupo que criou o SNI. Quando dirigiu a Escola Nacional de Informações (ESNI), foi o responsável pelo treinamento de militares em métodos psicológicos de interrogatório.
Adyr Fiuza de Castro Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) (1920-2009) General de brigada. Chefe do CIE em 1968 e 1969, tendo sido um dos responsáveis pela estruturação do órgão. Chefiou a Divisão de Informações do gabinete do ministro da Guerra, entre 1967 e 1969, e comandou o Destacamento de Operações de Informações ? Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) do I Exército de 1972 a 1974.
Milton Tavares de Souza Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) (1917-1981) General de exército. Chefe do CIE de novembro de 1969 a março de 1974. À frente do CIE, participou como dirigente da Operação Marajoara, na fase final de extermínio da Guerrilha do Araguaia, quando houve o desaparecimento forçado e a ocultação dos cadáveres dos últimos membros das forças guerrilheiras e de camponeses que com eles tivessem tido algum tipo de contato.
Confúcio Danton de Paula Avelino Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) (1916-2000) General de brigada. Chefe do CIE de março de 1974 a fevereiro de 1976, chefiou o Centro de Operações de Defesa Interna (CODI) do II Exército, em São Paulo, em 1970 e 1971, e o CODI do IV Exército, em Recife, em 1971 e 1972.
Antônio da Silva Campos Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) General de divisão. Chefe do CIE de fevereiro de 1976 a outubro de 1977.
Edison Boscacci Guedes Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) (1923-2006) General de exército. Chefe do CIE de outubro de 1977 a março de 1979
Geraldo de Araújo Ferreira Braga Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) (1922-) General de divisão. Chefe do CIE de março de 1979 a novembro de 1981. Chefiou a agência central do SNI entre agosto de 1983 e novembro de 1985.
Mário Orlando Ribeiro Sampaio Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) (1924-) General de divisão. Chefe do CIE entre novembro de 1981 e novembro de 1983. Chefiou a secretaria do SNI em dois períodos: de 1964 a 1968 e de 1973 a 1975.
Iris Lustosa de Oliveira Chefe do Centro de Informações do Exército (CIE) (1926-) General de exército. Chefe do CIE de novembro de 1983 a março de 1985.
Roberto Ferreira Teixeira de Freitas Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1917-2014) Contra-almirante. Chefe do Cenimar entre abril de 1964 e novembro de 1965 e entre junho de 1967 e abril de 1968.
Álvaro de Rezende Rocha Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1916-1997) Almirante de esquadra. Chefe do Cenimar de setembro de 1966 a fevereiro de 1967.
Fernando Pessoa da Rocha Paranhos Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1925-) Capitão de mar e guerra. Chefe do Cenimar de abril de 1968 a maio de 1971.
Joaquim Januário de Araújo Coutinho Netto Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1917-) Contra-almirante. Chefe do Cenimar de maio de 1971 a março de 1973.
Dilmar de Vasconcelos Rosa Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1923-) Contra-almirante. Chefe do Cenimar de agosto de 1974 a janeiro de 1975.
Carlos Eduardo Jordão Montenegro Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1925-1983) Ocupou interinamente a chefia do Cenimar em agosto de 1975, cargo que voltou a ocupar nos anos de 1977 e 1978.
Odilon Lima Cardoso Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1926-) Contra-almirante. Chefiou o Cenimar de dezembro de 1978 a fevereiro de 1979
Renato de Miranda Monteiro Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1929-) Almirante de esquadra. Chefe do Cenimar de março de 1979 a fevereiro de 1980.
Luiz Augusto Paraguassu de Sá Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1930-2007) Contra-almirante. Chefe do Cenimar de fevereiro de 1980 a fevereiro de 1983
Antônio Frederico Motta Arentz Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1934-) Contra-almirante. Chefe do Cenimar de fevereiro de 1983 a janeiro de 1984.
Sérgio Tavares Doherty Chefe do Centro de Informações da Marinha (Cenimar) (1936-) Vice-almirante. Chefe do Cenimar de abril de 1984 a março de 1987.
João Paulo Moreira Burnier Chefe do Centro de Informações de Segurança da Aeronáutica (CISA) (1919-2000) Brigadeiro do ar. Chefe do CISA de julho de 1968 a março de 1970. Em 1968, seu nome esteve ligado ao Caso Para-Sar, plano arquitetado por militares de extrema-direita para desacreditar os opositores do regime militar, por meio da realização de atentados terroristas na cidade do Rio de Janeiro. Em abril de 1970, assumiu o comando da 3ª Zona Aérea, também no Rio de Janeiro, e em dezembro desse ano, em razão da repercussão das denúncias relativas à morte de Stuart Angel Jones na Base Aérea do Galeão, foi exonerado do cargo e transferido para a reserva remunerada. (1925-1983) Ocupou interinamente a chefia do Cenimar em agosto de 1975, cargo que voltou a ocupar nos anos de 1977 e 1978.
Carlos Afonso Dellamora Chefe do Centro de Informações de Segurança da Aeronáutica (CISA) (1920-2007) Tenente-brigadeiro do ar. Chefe do CISA de março de 1970 a dezembro de 1971.
Newton Vassalo da Silva Chefe do Centro de Informações de Segurança da Aeronáutica (CISA) (1920-1981) Major-brigadeiro do ar. Chefe do CISA de dezembro 1971 a março de 1979
Luís Felippe Carneiro de Lacerda Netto Chefe do Centro de Informações de Segurança da Aeronáutica (CISA) (1925-2000) Tenente-brigadeiro do ar. Chefe do CISA de março de 1979 a agosto de 1982.
Dilson Lyra Branco Verçosa Chefe do Centro de Informações de Segurança da Aeronáutica (CISA) (1930-2007). Major-brigadeiro do ar. Chefe do CISA de agosto de 1982 a fevereiro de 1985.