PTdoB quer impedir que Cunha coordene votação do impeachment

O deputado argumenta que Cunha não tem "isenção e qualidade moral" para presidir a sessão, prevista para acontecer entre os dias 15 e 17 deste mês

Brasília – O vice-líder do governo na Câmara, Silvio Costa (PTdoB-PE), disse nesta quinta-feira, 7, que vai pessoalmente ao Supremo Tribunal Federal (STF) fazer um apelo para que os ministros impeçam que o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), comande a sessão plenária do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O deputado argumenta que Cunha não tem “isenção e qualidade moral” para presidir a sessão, prevista para acontecer entre os dias 15 e 17 deste mês.

Costa pretende protocolar o ofício ainda hoje. O vice-líder alega que os deputados não têm instrumentos regimentais para tirar o peemedebista da função, mas que o STF teria.

“O Supremo não pode permitir que Eduardo Cunha presida essa sessão”, declarou.

O deputado lembrou que Cunha pretende realizar a votação num domingo, dia em que a Esplanada dos Ministérios, a Praça dos Três Poderes e o gramado do Congresso devem ser ocupados por milhares de manifestantes.

“Ele está querendo incendiar o País”, concluiu.