Projeto de lei quer obrigar taxista a ter cabine blindada

Instalação seria custeada pelos próprios motoristas ou pelas cooperativas

Assaltos e homicídios contra taxistas infelizmente são uma rotina no Brasil. Mas um projeto de lei apresentado ontem (dia 29) na Câmara dos Deputados sugere uma solução no mínimo polêmica: equipar todos os veículos do tipo com uma cabine blindada que isole o motorista dos passageiros.

De autoria do deputado Alberto Fraga (DEM-DF), o PL 5667/16 (clique aqui para ler na íntegra), o texto prevê que a adaptação – certamente longe de ser barata – seja custeada pelos próprios taxistas ou cooperativas, por meio de financiamento fornecido por bancos públicos nas mesmas condições das linhas voltadas à compra de carros novos.

O deputado justifica que o projeto proporcionaria mais segurança aos motoristas de táxis no país. A proposta não é nova: já havia sido apresentada em 1999, mas acabou rejeitada durante as tramitações.

Para ser implementado, o PL precisa passar por um longo processo. Só na Câmara, ele deverá passar pelas comissões de Viação e Transportes, Finanças e Tributação e Constituição e Justiça de Cidadania. Depois segue para o Senado e então para a Presidência da República.

Levando-se em conta apenas as capitais brasileiras, estima-se que existam mais de 130 mil táxis em operação no país.