Primeira visita de Temer ao RS tem protesto e gafe

Segundo a Brigada Militar, cerca de 200 pessoas ligadas a sindicatos e movimentos sociais se manifestaram contra o peemedebista

Esteio – Em sua primeira visita oficial ao Rio Grande do Sul desde que assumiu a Presidência da República, Michel Temer foi recebido com protesto pelos gaúchos.

Segundo a Brigada Militar, cerca de 200 pessoas ligadas a sindicatos e movimentos sociais se manifestaram contra o peemedebista e o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB), em frente ao Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, na região metropolitana de Porto Alegre.

As críticas foram centralizadas nas reformas trabalhista, da Previdência e na PEC do Teto, além das medidas de austeridade tomadas pelo governo gaúcho.

O presidente visitou o Estado para participar da entrega de 340 ambulâncias a municípios brasileiros, sendo 61 deles gaúchos.

A agenda presidencial foi cumprida do lado interno do parque, com acesso restrito a convidados. Como chegou de helicóptero no local, Temer não teve contato direto com o grupo de manifestantes.

Mesmo assim, pouco antes das 10 horas, houve tumulto quando os policiais retiraram os manifestantes debaixo de uma área coberta e fecharam os portões de entrada do local, conforme relatou a diretora de núcleo do Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (Cpers), Teresinha da Silva.

Os policiais chegaram a utilizar spray de pimenta nas pessoas para afastá-las da entrada.

Por volta das 11 horas, o grupo se deslocou do portão de acesso ao parque até ao quilômetro 13 da BR-116, bloqueando parte da via. A liberação da via ocorreu 40 minutos depois.

Gafe

Em seu discurso na solenidade de entrega das ambulâncias, Temer cometeu uma gafe ao confundir a moeda brasileira.

“Fizemos uma solenidade no Palácio (do Planalto) em que ele (Barros) anunciou a economia de 800 milhões de cruzeiros”, disse, confundindo o real com a moeda que deixou de circular em 1993.