Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Preso traficante acusado de comandar plano de expansão do CV

O chefe do tráfico da Cidade de Deus foi preso na manhã desta sexta-feira durante operação policial na Favela Nova Holanda

Rio de Janeiro – O chefe do tráfico da Cidade de Deus, Edvanderson Gonçalves Leite, o Deco, foi preso na manhã desta sexta-feira, 2, durante operação policial na Favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, zona norte do Rio.

O Portal dos Procurados oferecia recompensa de R$ 30 mil pela captura do traficante.

Ele é acusado de ter participado dos confrontos com policiais em 20 de novembro, dia em que um helicóptero da PM, que dava cobertura à operação, caiu na comunidade, matando quatro policiais.

Deco fora preso pela Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) em maio passado, em Campina Grande (PB) e solto em 21 de julho deste ano, ao ser liberado por habeas corpus.

Em novembro, a Justiça determinou a recaptura do preso. Ele era considerado foragido do sistema penal.

Mais magro do que nas fotos divulgadas pelo Portal dos Procurados, o traficante foi detido em uma casa na Rua Teixeira Ribeiro, na Nova Holanda.

Os policiais do Bope colocaram um capuz sobre a cabeça do traficante e o levaram em carro aberto até o Comando de Operações Especiais, baseado em um dos acessos da favela.

A ação na Maré faz parte de ofensiva da Polícia Militar contra o Comando Vermelho. A facção tem tentado expandir sua influência para favelas vizinhas à Cidade de Deus. Deco é apontado pela polícia como o mentor dessa expansão.

A operação policial deixou 6 mil alunos sem aulas, de escolas estaduais, municipais, e creches. Nas redes sociais, moradores relataram momentos de pânico, com troca de tiros intensas e paredes perfuradas.

Eles também publicaram imagens de casas completamente reviradas em revistas policiais. Pelo menos um morador foi baleado. Antônio Jorge Pereira, de 49 anos, foi ferido no ombro e levado para o Hospital Geral de Bonsucesso. Seu estado de saúde é considerado estável.