Prefeitura de SP vai conectar Wi-Fi às novas ciclovias

Ontem, a Prefeitura inaugurou mais dois pontos de internet nas Praças Padre Aleixo Monteiro Mafra, em São Miguel Paulista, zona leste, e Roosevelt, centro

São Paulo – A Prefeitura de São Paulo quer conectar as novas ciclovias a 120 pontos de internet grátis. A promessa da administração municipal é implementar 400 km de vias para bicicleta até o fim do ano que vem. Mas as praças de Wi-Fi devem ficar prontas este ano, segundo o prefeito Fernando Haddad (PT).

“Só vamos mudar a qualidade de vida na cidade quando olharmos São Paulo de outra maneira”, disse Haddad. Ele defende que as faixas exclusivas de ônibus, as ciclovias e as praças com internet grátis façam com que os paulistanos participem “mais da vida da cidade”.

Para incentivar o uso das ciclovias à noite, o prefeito também encomendou para as secretarias municipais de Transportes e Serviços projetos de iluminação especial nas faixas para bicicleta.

As duas pastas também serão responsáveis por integrar a malha de ciclovias aos locais com Wi-Fi grátis.

Ontem, a Prefeitura inaugurou mais dois pontos de internet nas Praças Padre Aleixo Monteiro Mafra, em São Miguel Paulista, zona leste, e Roosevelt, centro. Com esses locais, já são 31 os endereços com acesso gratuito.

No fim da manhã de ontem, antes da cerimônia de inauguração oficial da internet grátis em São Miguel Paulista, jovens que frequentam a Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra já aproveitavam o sinal aberto.

“Eu acho que todas as praças da cidade deveriam ter. Fica mais atraente, deixa a população mais preocupada em cuidar do local”, disse a estudante Daiane Santana, de 18 anos. Ela percebeu o sinal aberto no último dia 4, quando seu celular informou que havia Wi-Fi disponível gratuitamente na praça.

A amiga dela, a também estudante Isanara Gomes, de 18 anos, afirmou que, apesar de ter internet móvel no celular, prefere utilizar o Wi-Fi. “Aqui na praça vai ser a mesma coisa que em casa. Lá eu também uso o Wi-Fi para economizar os créditos do celular”, disse.

Mais endereços

Quando a rede de Wi-Fi estiver completa, a região central, que o prefeito usou como exemplo, terá 24 endereços. O programa será levado para o Masp e a outros endereços de grande circulação e concentração, como as Praças da Sé, República e da Bandeira. Mas a zona leste terá a maior quantidade de internet grátis (36), seguida pelas zonas sul (27), norte (18) e oeste (15).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.