Prefeitura de Salvador exonera chefe da Defesa Civil preso hoje

Gustavo Ferraz é suspeito de ser a pessoa indicada por Geddel para buscar "valores ilícitos" em 2012

A Prefeitura de Salvador informou que o Superintendente de Defesa Civil do município, Gustavo Ferraz, foi exonerado do cargo, em decorrência da prisão preventiva contra ele, na manhã de hoje (8).

Em nota, o órgão informou que “não compactua com nenhum ato ilícito e que qualquer servidor municipal envolvido em questões dessa natureza terá que responder na Justiça”.

Gustavo Ferraz e o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que cumpria prisão domiciliar, foram presos na manhã de hoje, em Salvador, depois que a Polícia Federal pediu à Justiça Federal autorização dos mandados de prisão.

A ação faz parte de mais uma fase da Operação Cui Bono. Segundo despacho do juiz Wallisney Oliveira, Ferraz é suspeito de ser a pessoa indicada por Geddel para buscar, em 2012, “valores ilícitos” entregue por um emissário do ex-presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha.

Além disso, a perícia realizada nas cédulas encontradas identificou fragmentos das impressões digitais de Geddel e Ferraz.

De acordo com a Justiça Federal, Geddel deve chegar a Brasília, por volta das 15h desta sexta-feira (8).