População brasileira só cresce até 2030. Quantos seremos?

O tamanho máximo da população do país será de 208 milhões de brasileiros, o que seria atingido em 2030. É esta a estimativa do Ipea. Daí em diante, o número só vai diminuir

São Paulo – O Brasil já tem data para entrar num ciclo europeu de diminuição da força de trabalho e envelhecimento populacional: 2030, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Será quando a população atingirá 208 milhões de pessoas. A partir daí, os números só devem decrescer. Hoje, a população brasileira é de 195,3 milhões, de acordo com o IBGE.

A estimativa do Ipea, com base nos número do PNAD (do IBGE), é que, em 2040, os brasileiros já serão menos que na década anterior, totalizando 205,6 milhões de pessoas. Reproduzindo, com isso, a experiência de vários países do continente europeu e Japão, entre outros.

A força de trabalho disponível no mercado também vai sentir. Dos 156 milhões estimados para 2030, existirão apenas 152 milhões aptos a trabalhar dez anos depois, mantida a queda da taxa de fecundidade, hoje em 1,7 filhos por mulher.

É necessário que este índice seja de, ao menos, dois filhos por mulher para garantir o que especialistas chamam de “reposição” da população.

O Brasil dará continuidade, assim, a um processo que vem ocorrendo com velocidade nas últimas décadas. Entre 1992 e 2011, a taxa de fecundidade brasileira diminuiu sensivelmente em todo o território nacional – nas camadas mais abastadas, já se equipara a de países como Itália e Japão, de 0,9 filho por mulher.

As diferenças entre as regiões também diminuíram enormemente. Confira a tabela de fecundidade abaixo e, ao final, o estudo completo do Ipea:

  1992 2011
Norte 3,2 2
Nordeste 3,5 1,8
Sudeste 2,3 1,6
Sul 2,5 1,7
Centro-oeste 2,4 1,8
DIFERENÇA MÁXIMA 1,2 0,4

Comunicado do Ipea (157) sobre crescimento demográfico

http://www.scribd.com/embeds/109720384/content?start_page=1&view_mode=scroll&access_key=key-2141gzudp4jugnrmdl35