Polícia Rodoviária suspende atividades por corte no orçamento

Serviços suspensos incluem a escolta em rodovias, atividades aéreas, redução dos deslocamentos de viaturas e desativamento de unidades

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou nesta quarta-feira a suspensão temporária de alguns serviços devido ao contingenciamento orçamentário imposto para 2017, que resultou na limitação do pagamento de combustível, manutenção e diárias pela instituição.

Os serviços suspensos incluem a escolta em rodovias federais, as atividades aéreas de policiamento e de resgate, a redução dos deslocamentos de viaturas e o desativamento de unidades operacionais.

“Buscaremos diminuir o prejuízo no atendimento de ocorrências emergenciais, priorizando atendimento de acidentes com vítimas, auxílios que sejam de competência exclusiva da PRF e enfrentamento a ilícitos”, afirmou a Polícia Rodoviária Federal em comunicado, acrescentando que os serviços suspensos impactarão o mínimo possível a atividade final do órgão.

As medidas adotadas são consequência de um decreto do dia 30 de março de 2017 que estabelece a programação orçamentária e financeira do Poder Executivo Federal para 2017 e não há prazo para a retomada dos serviços suspensos, segundo a PRF.

A Polícia Rodoviária informou que está em tratativas, junto ao Ministério da Justiça, com o Ministério do Planejamento “para que se tenha uma célere recomposição do orçamento e o consequente restabelecimento dos serviços e normalização da atuação da instituição”.