PMDB confirma Eunício Oliveira como líder no Senado

Oliveira assumirá lugar de Renan Calheiros após Romero Jucá ter desistido da disputa

Brasília – Em uma tentativa de pacificar os ânimos da maior bancada do Senado, a liderança do PMDB na Casa divulgou nesta quarta-feira uma nota à imprensa em que confirma o nome do senador Eunício Oliveira (CE) como futuro líder do partido no Senado. Romero Jucá (PMDB-RR), que chegou a declarar publicamente que gostaria de concorrer ao cargo, desistiu da disputa e deverá assumir a segunda vice-presidência do Senado.

Eunício Oliveira assumirá o posto de Renan Calheiros, que ocupa a liderança do partido desde 2009, e é o favorito para voltar a presidir ao Senado na eleição marcada para a próxima sexta-feira (01). Renan disse na nota que a bancada do PMDB está “unida” e que mais uma vez “demonstrou coesão interna no debate sobre a liderança do partido” pelos próximos dois anos. Romero Jucá também será a primeira vice liderança do partido.

“Mais uma vez o PMDB demonstra sua unidade interna que tem proporcionado ao Brasil um quadro de estabilidade política fundamental para os avanços socioeconômicos”, afirmou a nota.

O acordo entre Eunício Oliveira e Romero Jucá tem por objetivo direcionar os esforços do grupo político de Renan Calheiros para elegê-lo presidente do Senado. A candidatura de Calheiros deverá ser lançada oficialmente amanhã, em reunião dos 20 senadores da bancada do partido. O atual líder do PMDB está na berlinda desde que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, apresentou denúncia na sexta-feira passada por crimes que em 2007 levou Calheiros a renunciar a Presidência do Senado para evitar ser cassado.

Calheiros deve entrar na disputa contra os senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Pedro Taques (PDT-MT). Randolfe e Taques decidem amanhã se cada um concorrerá à Presidência ou se vão lançar uma candidatura única.