PM dá gravata e prende mulher durante motim em batalhão no Rio

As três mulheres presas foram encaminhadas para a 72ª Delegacia de Polícia (São Gonçalo), onde foi instaurado um procedimento para apurar o incidente

Rio – A Polícia Militar prendeu três mulheres que faziam manifestação na porta do 7º Batalhão da Polícia Militar (São Gonçalo), na Região Metropolitana do Rio, na manhã desta quarta-feira, 15.

Uma delas foi imobilizada, levando uma “gravata”, de um policial à paisana. Imagens que circulam no WhatsApp mostram o momento da prisão da manifestante pelo PM, que chegou a segurar a mulher na altura dos seios.

As mulheres foram encaminhadas para a 72ª Delegacia de Polícia (São Gonçalo), onde foi instaurado um procedimento para apurar o incidente.

A Polícia Civil informou por nota que “está analisando o caso com imparcialidade e de acordo com os limites da legalidade”. O caso será encaminhado a um Juizado Especial Criminal.

Já a Polícia Militar afirmou oficialmente que, de acordo com o comando do 7ºBPM, um grupo de manifestantes tentou impedir a entrada de policiais militares na unidade.

A corporação justificou que, durante a abordagem, uma das mulheres tentou sair da viatura “e foram usados os meios necessários para detê-la”.

“Houve tentativa de diálogo para contornar a situação, mas, devido à resistência do grupo, que chegou a ofender e xingar os policiais, três pessoas foram conduzidas para a delegacia. O comando da Unidade está apurando as circunstâncias do fato”, afirmou a corporação, por meio de comunicado.