PF interceptou conversas de Temer e de Gilmar Mendes, diz jornal

Enquanto o presidente foi gravado conversando com Rodrigo Loures, Mendes foi pego em ligação com Aécio Neves

São Paulo – A Polícia Federal interceptou pelo menos uma conversa telefônica entre o presidente Michel Temer e o deputado federal Rodrigo Loures (PMDB-PR). A intercepção foi feita a partir de ordens judiciais emitidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Operação Patmos, desencadeada nesta quinta-feira, 18. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O conteúdo da conversa gira em torno da expectativa que o deputado federal tinha com relação a novas regras para o setor de portos. Ex-assessor de Temer, Loures foi acusado por Joesley Batista, dono da JBS, de ter recebido 500 mil reais de propina em São Paulo.

Além das ligações entre Loures e Temer, conversas entre o senador Aécio Neves (PSDB) e o ministro do STF, Gilmar Mendes, também foram alvo de interceptação da PF.

Segundo relatório oficial, em uma ligação feita no dia 26 de abril, Aécio pede para Mendes telefonar para o senador Flexa Ribeiro (PSDB-AM). O objetivo era pedir para Ribeiro seguir a orientação de voto proposta por Aécio no projeto que tratava de “abuso de autoridades”, que está atualmente em discussão no Congresso Nacional.

Os relatórios sobre as ligações estão anexados em documentos liberados por ordem do ministro do STF, Edson Fachin, nesta sexta-feira, 19. De acordo com a Folha, que teve acesso aos documentos, os grampos foram feitos apenas nos aparelhos telefônicos de Aécio e de Loures. Desse modo, os dispositivos de Mendes e Temer não estavam sob interceptação.

Veja também