Petições online pedem afastamento de Temer e novas eleições

No total, mais de 100 mil internautas assinaram abaixo-assinados após caso de propina

São Paulo — Com a divulgação do escândalo de corrupção envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB), mais de 100 mil internautas assinaram petições online que clamam pela renúncia do governante e também pela convocação de novas eleições diretas.

O abaixo-assinado online com mais apoiadores foi criado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, do Centro Acadêmico XI de Agosto. O texto pede a renúncia de Temer e critica medidas como a terceirização de profissionais para todas as atividades empresariais, aprovada em março na Câmara (PL 4.302) e a reforma na previdência.

Outra petição foi compartilhada no Facebook pelo deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ), primeiro a protocolar o impeachment de Temer na noite de ontem. Ela pede ao Congresso Nacional o afastamento do presidente e as diretas já. Mais de 10 mil pessoas assinaram o documento online na plataforma Avaaz.

Com a renúncia de Temer, Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, e Eunício Oliveira (PMDB-CE) são os primeiros na linha de sucessão. Eles podem assumir o comando do país temporariamente, enquanto eleições diretas ou indiretas são preparadas.

Veja também