Para Serra, crise econômica é a maior desde João Goulart

O senador criticou o histórico da atuação dos governos do PT na área econômica, dizendo que "estamos diante de uma crise econômica de grande tamanho"

Brasília – No primeiro discurso realizado da tribuna do plenário ontem, o senador José Serra (PSDB-SP) criticou o histórico da atuação dos governos do PT na área econômica.

“Estamos diante de uma crise econômica de grande tamanho. Não me lembro de uma crise tão acentuada e tão difícil quanto esta na economia brasileira. Incluam aí os anos do João Goulart, os anos do Collor, quando aquele governo recebeu a herança de 90% ao mês de inflação, fez o Plano Collor, etc. A meu ver, a situação hoje é mais difícil”, afirmou o tucano.

Na análise dele, que disputou a presidência da República por duas vezes (2002 e 2010), os problemas na área econômica tiveram origem no segundo mandato do ex-presidente Lula (2007-2011). “Na verdade, um pouco antes, da segunda metade da década passada. Foi nessa oportunidade que, de alguma maneira, se pôs o ovo da serpente da nossa crise. E olhem que a economia brasileira, na década passada, enfrentou ou desfrutou de uma situação de bonança externa como não houve no século XX inteiro”, ressaltou.

“O governo Lula cometeu a façanha de fazer uma política de juros em elevação, apesar da abundância de dinheiro externo. Em geral, o governo procura subir juros quando tem escassez de divisas e precisa atrair dinheiro. Então, precisa criar um diferencial entre a taxa doméstica de juros e a taxa internacional. Mas, naquela época, nós estávamos nadando em divisas, não era necessário subir os juros”, emendou.

Na análise do tucano entre as consequências geradas com a manutenção dos juros altos está uma possível desindustrialização do País. “O Brasil se desindustrializou sob o ímpeto dessa política, paradoxalmente, comandada, não digo nem que conscientemente, por um ex-operário industrial, que comandou a desindustrialização brasileira”, criticou.

Ao falar sobre o atual governo Dilma, José Serra considerou que a petista utilizou os mesmos artifícios na área econômica, mas num cenário mundial diferente. ” A Dilma teve, também, uma colher de chá da oposição, uma oposição pouco veemente para o desgoverno que já caracterizou o seu período de administração. Mas o governo foi fraco e, principalmente, diante dos desafios que se lhe apresentavam. Afinal de contas, governo existe para antecipar os acontecimentos”.