Para aliados, Temer reforça incômodo sobre Operação Carne Fraca

O presidente falou do "impacto negativo" que trouxe ao país a deflagração da operação que descobriu fraudes em investigações a frigoríficos

Brasília – O presidente Michel Temer, na reunião com os líderes dos partidos da base aliada, no Palácio do Planalto, voltou sinalizar incômodo do governo com a forma como foi desencadeada a Operação Carne Fraca, pela Polícia Federal, mas sem citar a instituição.

De acordo com líderes que participaram do encontro, Temer falou do “impacto negativo” que trouxe ao País a deflagração da operação que descobriu fraudes em investigações a frigoríficos.

O presidente citou ainda que as pessoas “ficaram muito impressionadas” com a forma como foi feita a divulgação da operação e com o prejuízo causado, já que se trata de um número pequeno de frigoríficos que estariam envolvidos em desvios.

Embora a reunião tenha sido convocada para tratar da reforma da Previdência, o presidente tem defendido a carne brasileira em todos os eventos dos quais está participando.

Mais cedo, durante conferência organizada pelo Council of The Americas em Brasília, o presidente afirmou que a Operação Carne Fraca causou “embaraço econômico” para o País com um alarde que prejudica os produtores brasileiros.

“Não podemos deixar propagar impunemente um alarde que prejudica os produtores brasileiros”, disse Temer no discurso.