Oposição promete obstruir leitura de parecer da Previdência

Sessão, que já estava atrasada, deve sofrer intervenção de deputados da oposição, e leitura pode ficar só para a tarde

Brasília – Assessores da comissão especial da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados preveem que a leitura do parecer do deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA) não começará antes das 12 horas.

Isso porque a sessão, que já está atrasada, deve contar com uma atuação pesada da oposição para obstruir os trabalhos.

Na mesa da comissão, já há quatro requerimentos para serem votados, um deles para exigir votação nominal em todos os pleitos.

A secretaria da comissão também espera requerimentos para retirada da leitura de pauta, instrumentos corriqueiros do chamado “kit obstrução”.

Os parlamentares contrários ao governo ainda podem recorrer a diversas questões de ordem para atrasar ainda mais o início da leitura do parecer.