Oposição freia eleição de vices para comissão da Previdência

Deputados contrários à proposta não votaram, apesar de estarem presentes à comissão, protelando o processo até o início da ordem do dia no plenário

Brasília – A comissão especial da reforma da Previdência pretendia eleger na manhã desta quinta-feira, 16, os três vice-presidentes do colegiado, mas uma manobra da oposição evitou a conclusão do pleito.

Deputados contrários à proposta não votaram, apesar de estarem presentes à comissão, protelando o processo até o início da ordem do dia no plenário da Câmara. Com isso, a votação foi anulada.

No momento da suspensão do pleito, governistas conseguiram garantir apenas 18 votos, um a menos do necessário para validar a votação.

A chapa única tinha como candidatos os deputados Marcus Pestana (PSDB-MG) como 1º vice-presidente, Julio Lopes (PP-RJ) como 2º vice-presidente e Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho da Força, como 3º vice-presidente.

O presidente da comissão, Carlos Marun (PMDB-MS), vai definir ainda quando se dará a nova votação, que começará do zero.