São Paulo – Acontece neste domingo (13), o quinto ato contra o governo Dilma Rousseff. As manifestações pedindo impeachment chegam a mais de 430 cidades no Brasil e países como Estados Unidos, França, Canadá e Inglaterra.

A previsão dos movimentos Vem Pra Rua, Revoltados Online e Movimento Brasil Livre estimam que esta será a maior dos protestos contra o PT, apostando na efervecência de denúncias contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato e do Ministério Público de São Paulo, que vieram a tona nas últimas semanas.

Fundamentados na internet, a convocação pelas redes sociais parece modesta para tão altas expectativas. São 360 mil confirmados no evento oficial do movimento para todo o Brasil, enquanto, só em São Paulo, a Secretaria de Segurança Pública espera 1 milhão de protestantes na Avenida Paulista.

"Mesmo com números muito menores, ainda acreditamos que a manifestação será muito grande”, afirma Manoel Fernandes, diretor da Bites Consultoria, que analisa a movimentação nas redes desde o 15 de março.

“Agora, o movimento de opinião digital não registra grandes números porque está cristalizada a motivação dos protestos, não há ninguém fazendo uma supercampanha ou tentando te convencer a comparecer.”

A empresa de análise de dados solta relatórios de comportamento dos manifestantes sempre que há protesto. Os números pendiam de consolidação até o fechamento desta reportagem, mas a percepção de que a presença tímida online não significa encolhimento dos protestos era consenso.

Segundo dados da Bites, a hashtag #vemprarua, uma das principais marcas dos opositores nas redes sociais, caiu de 165 mil menções de 12 de março a 12 de abril para 21 mil vezes nos últimos 30 dias.

“Hoje, o volume de referências e matérias republicadas sobre o assunto está muito baixo”, afirma Fernandes. “São duas hipóteses: ou não é mais preciso fazer nada para que as pessoas apareçam, ou que as pessoas cansaram de debater e apenas vão sair.”

Outros fatores de influência são a resposta de apoiadores do governo, que também já foi mais vigorosa, e o foco nas investigações no ex-presidente Lula, que tira a atenção dos protestos na pauta das redes sociais.

Veja abaixo quais cidades brasileiras têm protestos marcados para hoje e alguns números do presença das manifestações nas redes sociais.

AS CIDADES BRASILEIRAS COM DOMINGO DE PROTESTO

Tópicos: Dilma Rousseff, Personalidades, Políticos, Políticos brasileiros, PT, Política no Brasil, Governo Dilma, Impeachment, Presidente Lula, Luiz Inácio Lula da Silva, Ministério Público, Operação Lava Jato, Protestos, Protestos no Brasil