Aguarde...

Paralisação | 24/09/2012 13:15

Sindicato promete intensificar greve dos bancários no RJ

A informação foi dada hoje (24) pelo presidente do Sindicato dos Bancários da capital fluminense, Almir Aguiar

Renato Araújo/ABr

Greve dos bancários em 2011

Greve dos bancários: a Fenaban informou, em nota, que o órgão apresentou uma proposta de reajuste salarial de 6% aos bancários

Rio de Janeiro – A greve dos bancários, que se prolonga pela segunda semana no Rio de Janeiro, deve ser intensificada como forma de sensibilizar a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a abrir negociação com a categoria. A informação foi dada hoje (24) pelo presidente do Sindicato dos Bancários da capital fluminense, Almir Aguiar.

O sindicalista disse ainda que as atividades do movimento grevista na rede bancária da Baixada Fluminense também estão fortalecidas. Ele destacou que, ao todo, 1.146 agências bancárias estão paralisadas no estado do Rio. Das 1.072 agências localizadas na capital, 50% estão com suas atividades paradas, totalizando 540 agências.

“A tendência é que, esta semana, sejam intensificadas as atividades no núcleo. No Rio de Janeiro, o atendimento não está funcionando nos caixas eletrônicos, somente, pois a ideia não é prejudicar a população. Mas o número de agências vem aumentado em termos de paralisações”, disse.

Segundo Aguiar, apenas o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal estão com seu atendimento ao público 100% funcionando. Ele disse que, apesar disso, o movimento grevista em bancos privados vem aumentando na região central da capital. O sindicalista avaliou que a tendência é que, no decorrer da semana, a greve se estenda a outros bairros da capital fluminense.

Ainda de acordo com Aguiar, na última sexta feira (21), o comando nacional dos bancários se reuniu em São Paulo e encaminhou um ofício à Fenaban informando que a categoria estava disposta a negociar. No entanto, segundo ele, a federação não atendeu à solicitação, bem como não justificou o motivo pelo qual não marcou a reunião com a categoria.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados