São Paulo – Os dados do Censo Demográfico de 2010 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira revelam mudanças importantes, que deram uma nova cara ao Brasil ao longo da última década.

Os dados apontam para avanços importantes no emprego, na educação e na saúde pública, e indicam mudanças de comportamento: as mulheres tiveram conquistas salariais, os casais estão se casando menos e mais brasileiros estão voltando para casa, após passar um período morando exterior.

Veja, a seguir, algumas importantes registradas entre os anos de 2000 e 2010, segundo os dados do censo:

O brasileiro está mais “educado”

O percentual de pessoas sem instrução ou com o fundamental incompleto caiu de 65,1% para 50,2%, enquanto o de pessoas com pelo menos o curso superior completo aumentou de 4,4% para 7,9%.

Mais trabalhadores têm carteira assinada

O percentual de empregados na população cresceu de 66,6% para 70,8%. A categoria com carteira de trabalho assinada aumentou sua participação no contingente nacional de 54,8% para 63,9%.

As mulheres estão ganhando mais...

O salário das mulheres cresceu cerca de três vezes mais do que o dos homens. O delas teve aumento de 13,5%, o equivalente a R$ 867 a mais, em média. O deles, de 4%, o que corresponde a R$ 60.

Ainda assim, elas ganham menos do que os homens. Em 2000, elas recebiam o equivalente a 67,7% do pagamento deles. Hoje, 73,8%.

...E estão tendo menos filhos

A taxa de fecundidade registrou uma queda de 20,1% na última década, passando de 2,38 filhos por mulher em 2000 para 1,9 em 2010.

A mortalidade infantil caiu pela metade

O número de mortes de bebês de até um ano de idade por mil nascidos vivos caiu de 29,7 para 15,6.

Lares mais “informatizados”, mas nem tanto

A presença de computadores nos lares brasileiros triplicou na última década. Os aparelhos, no entanto, ainda não chegam à metade das casas – o índice de penetração é de 38,3%, em média, dos quais apenas 30,7% estão conectados à internet. 

Mais casais vivendo juntos, menos se casando

As uniões consensuais (casais vivendo juntos sem casamento civil ou religioso, mas podendo ter contrato de união estável registrado em cartório) aumentaram de 28,6% em 2000 para 36,4% em 2010. Já os casamentos do tipo civil e religioso diminuíram de 49,2% para 42,9%. 

Os brasileiros estão voltando para casa

Em números absolutos, a quantidade de brasileiros que voltaram para casa praticamente dobrou no período, saltando de 87 mil, em 2000, para 174 mil, em 2010. Os principais estados de destino desses imigrantes foram São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

Tópicos: Dados de Brasil, América Latina, Censo 2010, Empregos, Mulheres, Salários, Saúde