São Paulo - O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) vai fornecer alimentos orgânicos para a rede de escolas públicas de São Paulo, segundo um acordo assinado nesta quinta-feira pela Prefeitura com o movimento social.

O MST afirmou em comunicado que as escolas municipais, onde estudam 260 mil crianças, passarão a receber alimentos "livres de agrotóxicos", produzidos nos assentamentos dos trabalhadores rurais que lutam pela reforma agrária no país.

O acordo foi assinado pela administração municipal e as cooperativas de produtores do MST sob o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

No primeiro e inédito acordo, o MST entregará 930 toneladas de arroz orgânico, produzido pelas 1.400 famílias que integram a Cooperativa dos Trabalhadores dos Assentados da Região do Porto Alegre (Cootap), no Rio Grande do Sul, no valor de R$ 2,4 milhões.

Tópicos: Alimentos, Trigo, Ensino público, Escolas, MST