Aguarde...

Protesto | 19/06/2013 12:30

Manifestantes fecham BR-040 no sentido Luziânia

Eles reclamam da falta de qualidade do transporte público na região e do baixo número de ônibus disponíveis

Thais Leitão, da

Divulgação/DNIT

Rodovia federal BR-040, em Minas Gerais

Rodovia federal BR-040: uma faixa da pista no sentido Brasília foi aberta há pouco para passagem de carros, caminhões e motos.

Brasília - Depois de bloquear por cerca de cinco horas o trânsito na altura do km 6 da BR-040 – no sentido Brasília, moradores de Valparaíso, Luziânia e Cidade Ocidental (GO), cidades do Entorno do Distrito Federal, interromperam agora há pouco o trânsito no sentido Luziânia. Eles reclamam da falta de qualidade do transporte público na região e do baixo número de ônibus disponíveis.

Uma faixa da pista no sentido Brasília foi aberta há pouco para passagem de carros, caminhões e motos. Os ônibus estão sendo parados no acostamento.

Ana Paula Gomes, uma das líderes do movimento, disse que a população está cansada de pagar caro por ônibus sucateados. “Muitas autoridades já conversaram conosco ao longo dos anos e fizeram promessas que nunca cumpriram. Esperamos que, agora, com os diversos protestos pelo Brasil, a nossa reivindicação também seja atendida.”

Vestindo uma camiseta do Brasil e com rosto pintado de verde e amarelo, a operadora de caixa Juliana Rodrigues da Silva, 21 anos, disse que, apesar de o problema ser antigo na região, ela nunca tinha ido para a rua manifestar sua opinião. “Nunca protestei, mas o país agora está mobilizado. Tomara que olhem para nós”, disse a moradora de Valparaíso lembrando que espera até uma hora diariamente para conseguir pegar um ônibus.

Há cerca de meia hora, manifestantes foram recebidos por representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e do governo de Goiás que estiveram no local do protesto para conversar com a população. Ficou acertado que uma comissão de moradores irá até a sede da ANTT amanhã, às 9h, para discutir a possibilidade de abertura licitação para que outras empresas explorem o transporte na região.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados