Rio de Janeiro - Uma passeata que começou em frente ao Fórum do Rio, no centro da cidade, percorreu a Avenida Rio Branco, passou pela Cinelândia, seguiu pacífica até os Arcos da Lapa.

Apesar do forte aparato policial montado para o ato, os policiais evitaram intervir, revistar ou obrigar os manifestantes que estavam mascarados a descobrirem o rosto.

O protesto batizado de Grito da Liberdade, Nada Vai Calar as Ruas tem a participação de atores conhecidos de televisão e cinema e o apoio de cerca de 50 entidades e coletivos, incluindo dezenas de artistas de rua.

Faixas com os dizeres Onde Está Amarildo e Aldeia Maracanã Resiste foram penduradas no alto dos Arcos da Lapa, juntamente com outra pedindo a libertação dos ativistas Rafael e Baiano, os únicos que continuam presos.

Tópicos: Direitos, Policiais, Protestos, Protestos no Brasil