Rio de Janeiro - Os cento e dezoito médicos estrangeiros da segunda etapa do Programa Mais Médicos no estado do Rio de Janeiro estão fazendo a última etapa de treinamento para começar o atendimento nas unidades municipais de Saúde.

Eles chegaram ao estado no fim de semana e estão sendo treinados no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Antes do Rio, os médicos passaram por quatro cidades, entre elas Brasília e Fortaleza, onde, durante três semanas, fizeram testes de português e receberam informações sobre a legislação brasileira na área de saúde e sobre o Sistema Único de Saúde (SUS)

Segundo o assessor do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Rodrigo Oliveira, no Rio, os profissionais estão sendo informados sobre o sistema de saúde do estado.

“No primeiro momento eles receberam informações sobre o cenário da saúde no Rio de Janeiro, quais são as doenças mais frequentes e como funciona a rede pública no estado. Eles ficaram sabendo também como funciona o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência], o Programa de Vigilância da Dengue e hoje (30) tiveram uma palestra sobre o controle da aids”, disse à Agência Brasil.

O ministério informou que os 118 médicos ainda estão sem o registro provisório para atuar no Brasil, mas a previsão é que a lista de registros seja publicada no Diário Oficial da União (DOU) até sexta-feira (1º). Neste mesmo dia, os profissionais estarão nos municípios onde trabalharão para um primeiro contato. Eles começarão a atuar na segunda-feira (4).

Conforme a legislação do Programa Mais Médicos, o aluguel das casas onde os profissionais vão morar será pago pelas prefeituras.

Ao todo o Rio de Janeiro receberá 153 médicos, destes 25 são brasileiros. Segundo Rodrigo Oliveira, a primeira turma está trabalhando desde setembro.

Tópicos: Mais Médicos, Saúde no Brasil, SUS, Médicos, Rio de Janeiro, Cidades brasileiras, Metrópoles globais