São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria enviado seus pertences ao sítio de Atibaia assim que deixou o governo. A informação foi publicada por VEJA, revista da Editora Abril, que também edita EXAME.com.

A reportagem obteve notas fiscais da mudança do ex-presidente. Pertences de Lula e de seus familiares foram enviados do Palácio da Alvorada para o sítio no interior de São Paulo. A reportagem afirma que foram transportadas 200 caixas, plantas, aparelhos de ginástica e quadros.

A entrega da mudança aconteceu no dia 8 de janeiro de 2011. VEJA ressalta que isso foi dois meses após o sítio ter sido comprado nos nomes de Jonas Suassuna e Fernando Bittar—dois sócios de Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente.

O sítio é alvo de inquérito da Polícia Federal. O órgão busca relações entre o imóvel e empreiteiras e pessoas investigadas na Operação Lava Jato. As investigações suspeitam que a reforma feita no sítio foi bancada por construtoras.

Outros dois endereços também receberam caixas: um deposito na cidade de São Paulo e o apartamento do ex-presidente em São Bernardo do Campo (SP).

Tópicos: Presidente Lula, Luiz Inácio Lula da Silva, Personalidades, Políticos, Políticos brasileiros, PT, Política no Brasil, Operação Lava Jato, Polícia Federal