São Paulo - O ex-jogador e atual deputado brasileiro Romário deverá pagar uma indenização superior a R$ 5,6 milhões a um vizinho por danos causados em seu apartamento devido a vazamentos, informou nesta sexta-feira o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O STJ ratificou uma sentença anterior ditada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) e desprezou o recurso apresentado pelo ex-jogador.

Segundo cita o comunicado, 'os vazamentos no apartamento abaixo são o resultado de uma série de reformas feitas pelo deputado no andar superior do edifício', situado no Rio de Janeiro, em abril de 2000.

Os proprietários afirmaram à Justiça que, Romário, apesar de ter sido notificado dos problemas, não tomou as medidas necessárias para evitar os danos e não causar novos vazamentos.

Segundo a justiça, este fato impediu que os proprietários pudessem alugar ou vender o apartamento.

'O imóvel abaixo estava alugado, mas em outubro de 2002 foi devolvido pelos inquilinos, insatisfeitos com os vazamentos', prossegue a nota, que explica que o apartamento acabou sendo leiloado devido às dívidas contraídas pelos proprietários ao não conseguir alugar ou vender o imóvel.

Tópicos: Imóveis, Indenizações, Romário, Políticos brasileiros, Políticos, Política no Brasil