Aguarde...

TCU | 01/11/2013 09:47

Café da manhã do Itamaraty custa R$ 159 por pessoa

No Legislativo, café da manhã custa R$ 30. Segundo apurou Tribunal de Contas da União, por um almoço ou jantar à francesa, Itamaraty paga R$ 237 por pessoa

Fábio Fabrini, do

Wikimedia Commons

Palácio do Itamaraty

Palácio do Itamaraty: Dos 42 itens analisados pelo TCU, todos foram mais caros no Itamaraty, que pagou até 430% mais do que o Senado em serviços semelhantes

Brasília - Ao preço que um brasiliense paga por 40 croissants ou 12 quilos de pão francês na melhor padaria da capital federal, eleita por guias locais, o Itamaraty serve apenas um diplomata ou chefe de Estado num café da manhã. São R$ 159 para alimentar uma pessoa com biscoitos, bolos, sucos e frutas. O valor consta de relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), que aponta gastos exorbitantes com refeições em coquetéis e eventos.

O tribunal fiscalizou contratos do cerimonial do Itamaraty, que repassou, desde 2008, R$ 6,7 milhões à Di Gagliardi, bufê que há cerca de 40 anos serve a diplomacia. De acordo com a corte, o contrato mais recente com a empresa, firmado em 2009 e prorrogado várias vezes, tem indícios de jogo de planilha e poderia custar bem menos.

Os auditores compararam os preços com os praticados pelo Senado, casa tradicionalmente pouco parcimoniosa, que contrata serviços semelhantes.

Dos 42 itens analisados, todos foram mais caros no Itamaraty, que pagou até 430% mais.

Enquanto o café de um diplomata sai a R$ 159 em evento para até 14 pessoas, no Legislativo custa R$ 30. Por um almoço ou jantar à francesa, o Itamaraty paga R$ 237 por pessoa, ante R$ 120 no Legislativo.

A conta não inclui bebidas alcoólicas. É dinheiro suficiente para bancar, ao preço médio de R$ 127, couvert, entrada, prato principal e sobremesa no Gero, do Grupo Fasano, um dos restaurantes mais prestigiados de Brasília.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados