São Paulo - O nível de inglês do brasileiro não é o dos melhores. Em uma pesquisa que avalia a proficiência global da língua inglesa, o Brasil aparece na 41º posição entre 70 países.

O quadro deste ano aponta regresso em relação aos dois últimos, quando o Brasil aparecia em  38ª no ranking.

Para chegar no resultado, a empresa de educação internacional Education First (EF), mediu a compreensão gramatical, o vocabulário e o domínio de leitura de adultos e classificou os países nas classes “muito alta”, “alta”, “moderada”, “baixa” e “muito baixa”.

Com uma pontuação de 51,05 (1,09 a menos do que no ano passado), o Brasil aparece na categoria de proficiência baixa e deixa de fazer parte dos 40 primeiros, mas ainda fica à frente de países como a China, Colômbia e Emirados Árabes Unidos

Este ano, o primeiro lugar do ranking ficou a Suécia (70,94 pontos) que, desde 2013, não aparecia na liderança. Atrás, ficam Holanda e Dinamarca com 70,58 e 70,05 pontos, respectivamente.

De acordo com o relatório, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 serviram de incentivo para que os brasileiros aprendendessem inglês, mas, ainda assim, o quadro só piora. 

“A proficiência em inglês continua fraca no Brasil, apesar das reformas educacionais importantes e programas de capacitação de professores de inglês nos últimos anos”, diz o texto. 

Veja uma parte do ranking:

Posição País Proficiência Categoria
Suécia 70.94 Muio Alta
Holanda 70.58 Muio Alta
Dinamarca 70.05 Muio Alta
Noruega 67.93 Muio Alta
Finlândia 65.32 Muio Alta
10º Áustria 61.97 Alta
15º Argentina 60.26 Alta
23º Espanha 56.80 Moderada
28º Itália 54.02 Moderada
40º México 51.34 Baixa
41º Brasil 51.05 Baixa
47º China 49.41 Baixa
50º Turquia 47.62 Muito Baixa
59º Venezuela 46.14 Muito Baixa
70º Líbia 37.86 Muito Baixa

Tópicos: Dados de Brasil, América Latina, Ásia, China, Cursos de idiomas, Educação, Educação no Brasil, Inglês