São Paulo – Por aclamação, o PMDB oficializou hoje o fim da aliança com o governo de Dilma Rousseff.

A partir de agora, “ninguém está autorizado a exercer qualquer cargo federal em nome do partido”, arrematou o senador Romero Jucá, vice-presidente da legenda na reunião que sacramentou a decisão. 

Até o momento, apenas o peemedebista Henrique Eduardo Alves, que chefiava o Ministério do Turismo, entregou sua carta demissão.

Ainda faltam outras seis pastas e 600 cargos ocupados por membros do partido. Eles devem abdicar imediatamente dos postos – do contrário, devem deixar o partido. 

Além do desfalque na equipe ministerial, a presidente Dilma perde um valioso recurso em tempos de crise política: apoio parlamentar. O PMDB responde hoje pela maior bancada no Congresso Nacional. 

Tópicos: Dilma Rousseff, Personalidades, Políticos, Políticos brasileiros, PT, Política no Brasil, Governo, Impeachment, Partidos políticos, PMDB