Aguarde...

Anac | 27/08/2012 14:49

Demanda por voos domésticos bate recorde em julho

O índice de ocupação em voos nacionais em julho foi 4,27% acima da taxa do mesmo período do ano passado (75,18 %), segundo a agência reguladora

Divulgação/Tam

Avião da TAM

Avião da TAM: a TAM, a maior companhia do Brasil e que está em processo de fusão com a chilena LAN, manteve-se como líder do mercado nos voos domésticos

Rio de Janeiro - A taxa de ocupação dos voos domésticos de passageiros no Brasil ficou em 79,45% em julho, a maior para este mês desde que a estatística começou a ser contabilizada, em 2000, informou nesta segunda-feira a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac).

O índice de ocupação em voos nacionais em julho foi 4,27% acima da taxa do mesmo período do ano passado (75,18 %), segundo a agência reguladora.

De acordo com a Anac, esse crescimento foi causado pelo aumento de 7,87% da demanda por passagens em voos nacionais em relação a julho de 2011.

O aumento do emprego e da renda e as tarifas mais baratas vem aumentando a procura por passagens aéreas no Brasil apesar da crise econômica internacional.

As companhias aéreas brasileiras aumentaram a oferta de lugares em voos nacionais em 2,06% entre julho de 2011 e o mês passado. No acumulado dos sete primeiros meses do ano, a demanda subiu 7,39%, e a oferta, 7,47%.

A TAM, a maior companhia do Brasil e que está em processo de fusão com a chilena LAN, manteve-se como líder do mercado nos voos domésticos em julho, com uma participação de 41,87%, seguida pela Gol (32,95%), Azul (10,03%), Avianca (4,74%) e Trip (4,68%).

O crescimento da demanda por voos nacionais compensou a queda da procura por voos internacionais, provocado principalmente pela desvalorização do real frente ao dólar, o que elevou o custo das viagens ao exterior.

A demanda por voos internacionais caiu 2,33% em julho em relação ao mesmo mês do ano passado, e a oferta diminuiu 1,34%. A taxa de ocupação nos voos internacionais caiu de 84,96% em julho de 2011 para 84,11% no mês passado.

Nos voos internacionais, o líder entre as empresas brasileiras também foi a TAM, com 87,11% do mercado, seguida pela Gol, com 12,89%. 

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados