Vale tudo

São Paulo – Engana-se quem pensa que a Receita Federal apreende apenas drogas, produtos falsificados e eletrônicos que entram ilegalmente pelas fronteiras do país. Embora esses artigos sejam os mais comuns, na imensa lista de itens confiscados pelo órgão há um leque muito mais amplo de variedades: de depiladores nasais a carros de luxo, passando por carretas e vestidos de noiva.

Parte deles são tomados pelo órgão por falta de pagamentos de impostos. 

O destino final das mercadorias nem sempre é o mesmo. Os ilícitos são destruídos, mas aqueles que apresentam alguma utilidade podem ser incorporados por órgãos públicos ou doados para entidades. Há ainda a possibilidade em convertê-los em dinheiro através de leilões.

De janeiro a agosto deste ano, a Receita já arrecadou mais de R$ 133,4 milhões apenas nesta última modalidade. Os pregões são divididos em lotes, que podem ser abertos para pessoas físicas ou jurídicas. De uma só vez, é possível arrematar de um bom vinho a pastilhas de freio.

Confira nas imagens a seguir alguns produtos inusitados que foram leiloados pela Receita Federal em 2013.

Tópicos: Contrabando, Leilões, Luxo, Receita Federal