São Paulo – Um dos primeiros políticos condenados na Operação Lava Jato, o ex-deputado federal Luiz Argôlo (ex-SD) foi aprovado no curso de matemática da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Argôlo prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado e se inscreveu em uma das vagas disponíveis no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Outras 15 pessoas foram aprovadas para o curso, que será ofertado no período da manhã no campus de Alagoinhas, a 100 km de Salvador.

O ex-deputado baiano, que não tem ensino superior, cumpre pena no Complexo Médico-Penal, na região metropolitana de Curitiba. EXAME.com tentou contato com a defesa de Argôlo, mas até o momento da publicação desta reportagem não obteve sucesso. 

Condenação

O juiz Sergio Moro condenou Argôlo, em novembro do ano passado, a 11 anos e 11 meses de reclusão, pelos crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro. O ex-deputado é acusado de ter recebido 1,47 milhão de reais em propinas de Alberto Youssef. Ainda cabe recurso da decisão. 

"Alberto Youssef utilizou dinheiro sujo, decorrente do esquema criminoso da Petrobras, para pagar propina a Luiz Argôlo, caracterizando os atos tanto crimes de corrupção como de lavagem", disse Moro na sentença.

Tópicos: Enem, Educação no Brasil, MEC, Operação Lava Jato, Política no Brasil