São Paulo – As recomendações oficiais do governo da Bélgica para os cidadãos que vêm ao Brasil incluem ter um pouco de dinheiro na carteira em casos de assalto. A quantia recomendada são “algumas dezenas de reais”.

“Não mantenha consigo grandes somas, mas esteja pronto para dar um mínimo de dinheiro em casos de ataques (algumas dezenas de reais, somente) e esteja muito atento ao usar cartões de crédito”, diz o aviso emitido pelo Ministério de Relações Exteriores do país.

A última atualização do arquivo é de novembro do ano passado, mas ele aparece como ainda “válido” na data de hoje, no site oficial.

Esta dica não chega a ser nova entre os brasileiros, dadas as informações de que alguns assaltos terminam com feridos ou mortos por que ladrões se irritam com a falta (ou o pouco) dinheiro das vítimas.

Mesmo assim, quando viram recomendações oficiais, causam polêmica: a Secretaria de Segurança Pública da Bahia teve de tirar do ar no ano passado parte de suas sugestões aos moradores do estado.

“Carregue um pouco de dinheiro (para satisfazer o ladrão), mas poucos cartões”, dizia o site do órgão na época.

No caso da Bélgica, os conselhos aos viajantes – um hábito da maioria dos países, incluindo o Brasil, para garantir a integridade dos seus em outros territórios – são recheados ainda de dicas de segurança para as cidades mais visitadas, como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

A ironia involuntária é que o aviso consta entre os itens “modos de pagamento”, na aba “informações práticas”, e não na parte que fala de “segurança geral”.

Tópicos: Crime, Dados de Brasil, América Latina, Bélgica, Europa, Países ricos, Dinheiro, Violência urbana