Curitiba - A greve dos bancários pode dar mais uma chance ao apostador da Mega Sena número 1.510, sorteada em 10 de julho, e que deveria resgatar R$ 22,9 milhões até as 16 horas desta terça-feira 08), em uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF), mas não apareceu para retirar o prêmio.

Mesmo que esse valor seja repassado ao Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) nesta quarta-feira, 10, o que deve acontecer logo pela manhã, o ganhador ainda poderá alegar ter sido prejudicado pela greve dos bancários e o fechamento das agências. "Nesse caso, a situação seria analisada pela Caixa", informou a assessoria do banco.

A aposta foi realizada em Ponta Grossa (130 quilômetros de Curitiba). Segundo a assessoria de imprensa, esse é um caso raro. "Não temos notícia de que um valor tão alto assim não tenha sido retirado", informou.

O ganhador acertou as dezenas 01-08-17-44-46 e 53 sorteadas no concurso e ganhou o prêmio sozinho. Depois disso, ele teve 90 dias para retirar o prêmio. Supostos vencedores não deixaram de surgir. Segundo a dona da Lotérica Big Sorte, Valquíria Kubish, local onde o ganhador apostou, nesses 90 dias muita gente apareceu para reclamar o prêmio. "Alguns chegavam aqui com os números marcados no volante e diziam que teriam perdido o papel original, mas não acreditamos nisso em momento algum", afirmou.

Ela disse também que na casa lotérica é comum ouvir casos de pessoas perderem as apostas, mas sempre com valores menores. "Quando soubemos que o prêmio havia sido sorteado aqui ficamos na expectativa, até diziam que era um funcionário do parque de máquinas da Prefeitura, mas isso não se confirmou", disse.

Tópicos: Caixa, Bancos, Empresas, Loterias, Mega-sena