São Paulo - Uma nova resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada nesta quinta-feira (14) no Diário Oficial da União, suspendeu a distribuição, venda e uso de todos os lotes do medicamento anti-inflamatório Nimesulida fabricado pelo laboratório Prati Donaduzzi. 

Além deste, a agência interditou outros dois produtos do mesmo laboratório: estolado de eritromicina 50mg/mL (suspensão oral) e os lotes produzidos até 19/10/2015 do comprimido de diclofenaco sódico, 50mg. 

De acordo com a Anvisa, a decisão em banir os remédios fabricados pelo laboratório Prati Donaduzzi ocorreu por uma alteração no processo de produção dos produtos que não foi comunicada ou avaliada previamente.

A agência determinou que o laboratório recolha todos os estoques existentes no mercado. A medida entra em vigor hoje.

Vale notar que medicamentos a base de nimesulida, eritromicina e diclofenaco sódico também são fabricados por outros laboratórios – que não foram afetados pela decisão da Anvisa e continuam vendendo esses produtos normalmente.

(texto atualizado em 15/jan/2015 – 9h30)

Tópicos: Anvisa, Saúde no Brasil, Doenças, Remédios