Brasília - A Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip) e o Movimento dos Servidores Aposentados e Pensionistas (Mosap), fazem, hoje (29), uma mobilização nacional nos aeroportos do país.

O movimento é pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 555/2006 que acaba com a contribuição previdenciária dos servidores públicos aposentados e pensionistas, estabelecida pela Emenda Constitucional 41/2003.

A presidenta do Conselho Executivo da Anfip, Margarida Lopes de Araújo, participou da mobilização no Aeroporto Internacional de Brasília. Segundo ela, essa contribuição é uma injustiça contra quem trabalhou no serviço público.“Quando você contribui é para obter um benefício e quando você já obtém o benefício da aposentadoria teoricamente não tem mais que contribuir” disse.

A aposentada do Ministério da Previdência Social, Dulce Wilennbring, de 67 anos, contribui para a Previdência durante 40 anos e discorda da permanência dessa contribuição depois de aposentada.

”Eles [técnicos da Previdência] acham que hoje em dia quem está pagando é a elite, então a desculpa é de solidariedade à Previdência. Quando os aposentados estão precisando mais, estão mais velhinhos, estão gastando com medicamentos, sustentando neto, tem essa contribuição que é pesada e injusta”, disse a aposentada.

De acordo com a Anfip o movimento para colocar a matéria na pauta já possui 350 assinaturas de deputados e da maioria dos líderes dos partidos. Apenas o líder do PT, José Guimarães (CE), não assinou.

Atualmente, a contribuição é de 10% do valor recebido. Para o grupo a contribuição é negativa para quem recebe a aposentadoria ou pensão, gerando redução de receita quando a pessoa, na terceira idade, mais necessita.

O movimento nos aeroportos objetiva abordar os parlamentares nos embarques e no desembarque na capital. Os manifestantes permanecerão durante todo o dia no salão de desembarque do aeroporto de Brasília, com cartazes e faixas de protesto.

Tópicos: Aeroportos do Brasil, Empresas, Aposentadoria