Sâo Paulo – A Andrade Gutiérrez, uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato por corrupções envolvendo a Petrobras, diz ter pago ilegalmente dívidas da campanha eleitoral de 2010 da presidente Dilma Rousseff (PT). 

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, o pagamento das despesas foi feito em um contrato ilícito de prestação de serviço.

Ainda segundo a publicação, essa é a primeira irregularidade da Lava Jato que tem relação com alguma campanha da presidente Dilma. 

O jornal diz que o fornecedor teria sido a agência de comunicação Pepper, que trabalhou em conjunto com a presidente no ano de 2010.

O pagamento dos débitos, solicitado por um dos coordenadores da campanha do partido, foi feito por meio de um contrato fictício com a agência - de acordo com os delatores o valor supera os R$ 5 milhões. 

Procurado pelo jornal, o tesoureiro da campanha presidencial de 2010, José de Filippi Júnior, negou a versão da Andrade Gutiérrez. 

Tópicos: Empresas, Andrade Gutierrez, Holdings, Empresas brasileiras, Dilma Rousseff, Personalidades, Políticos, Políticos brasileiros, PT, Política no Brasil, Operação Lava Jato, Petrobras, Capitalização da Petrobras, Estatais brasileiras, Petróleo, gás e combustíveis, Empresas estatais, Empresas abertas, Indústria do petróleo