São Paulo – A consultoria Mercer divulgou hoje (22) um ranking de melhores cidades quando o assunto é qualidade de vida. Quatro delas são brasileiras e nenhuma está entre as 100 primeiras.

Considerando 39 fatores, em categorias como condições de serviços e moradia, ambiente político, econômico e sociocultural, Brasília está na 106ª posição, Rio de Janeiro, em 117º, São Paulo, em 121º e Manaus, na 125ª colocação. As cidades foram ranqueadas pela empresa num mutirão que avaliou 230 cidades pelo mundo.

A líder mais uma vez é Viena, na Áustria, seguida de Zurique (Suíça), Auckland (Nova Zelândia), Munique (Alemanha) e Vancouver (Canadá) para fechar o top 5.

“Apesar dos recentes problemas com segurança, agitação social e preocupação sobre a perspectiva econômica da região, as cidades europeias continuam a oferecer melhor qualidade de vida”, diz a Mercer em nota.

O desempenho brasileiro pouco variou de um ano para outro. Brasília manteve a posição de 2015, enquanto Rio de Janeiro e Manaus subiram um degrau. São Paulo caiu duas posições atribuídos pela Mercer à crise de disponibilidade de água e aumento da ocorrência de doenças infecciosas, como a dengue.

Mesmo assim, as diferentes posições dizem pouco se considerar a ressalva da consultoria de que cidades podem aumentar ou diminuir a classificação geral devido à inclusão de novas metrópoles, bem como o reposicionamento das outros municípios incluídos no ranking ano a ano.

A lista faz parte da Pesquisa de Qualidade de Vida Mundial, divulgada anualmente pela consultoria. A novidade foi a inclusão de um novo fator na avaliação, que é um ranking específico de segurança pessoal.

Neste, a cidade líder é Luxemburgo. Entre as brasileiras, Manaus vence com a modesta 111ª posição. Brasília (134º), Rio de Janeiro (185º) e São Paulo (192º) vem na sequência.

A capital paulista está a apenas 38 posições da lanterna Bagdá, no Iraque.

Tópicos: Cidades, Cidades brasileiras, Qualidade de vida, Rankings, Listas