No Rio, Pezão triplica limite de gastos ante 2010

Candidatos ao governo do Rio pretendem gastar R$ 185,9 milhões na campanha deste ano

Rio – Os candidatos ao governo do Rio informaram à Justiça Eleitoral que pretendem gastar R$ 185,9 milhões na campanha deste ano. O atual governador e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB), apresentou a maior previsão de despesas: até R$ 85 milhões.

O valor é mais do que três vezes superior aos R$ 26 milhões (em valores corrigidos) gastos em 2010 na campanha que reelegeu Sérgio Cabral (PMDB) para o Palácio Guanabara, tendo Pezão como seu vice.

O candidato do PT, Lindbergh Farias, apresentou o segundo maior limite de gastos para a eleição de outubro: R$ 60 milhões. Na campanha de 2010, o PT estava coligado com o PMDB na chapa de Cabral e não lançou candidato próprio.

Já Anthony Garotinho (PR) informou ao TSE que pretende arrecadar R$ 25 milhões para a campanha deste ano, e Marcelo Crivella (PRB), R$ 15 milhões.

O PRB também não lançou candidato em 2010 e o PR indicou o nome de Fernando Peregrino, que estimou arrecadar R$ 6,4 milhões na época e acabou gastando R$ 4,3 milhões, em valores corrigidos.

Os outros candidatos na eleição deste ano, Tarcisio Motta (PSOL), Dayse Oliveira (PSTU) e Ney Nunes (PCB), estimaram gastos de R$ 750 mil, R$ 150 mil e R$ 10 mil, respectivamente.

De acordo com as declarações de bens apresentadas à Justiça Eleitoral, os candidatos do PRB e do PCB têm os maiores patrimônios.

Crivella informou possuir bens que somam R$ 734,5 mil – em 2010, tinha R$ 739 mil. Já Ney Nunes informou ter patrimônio de R$ 514 mil.

Pezão apresentou uma lista de bens que somam R$ 252,7 mil. Em 2010, tinha R$ 271 mil. O patrimônio declarado por Lindbergh Farias é de R$ 189,4 mil, ante R$ 194,8 mil em 2010.

Entre os candidatos que disputaram eleição em 2010, Garotinho foi o que apresentou maior evolução patrimonial: ele tinha R$ 80 mil em bens declarados e agora tem R$ 303,5 mil.

O candidato do PSOL declarou possuir R$ 3.856,51. Já a candidata do PSTU informou não ter bens a declarar.

O TRE-RJ informou que publicará até quinta-feira (10) a lista oficial dos candidatos que pediram registro. São oito registrados para concorrer ao Senado, 996 a deputado federal e 1.718 a deputado estadual.

Candidatos que foram escolhidos em convenção partidária e cujo requerimento não tenha sido apresentado pelo partido poderão fazê-lo até sábado, dia 12.