Não há previsão de alta para Youssef, diz cardiologista

Recentes problemas médicos devem reforçar o pedido feito pela defesa do doleiro para que Youssef fosse dispensado de sua convocação prevista para quarta-feira

Curitiba – O doleiro Alberto Youssef, internado desde o último sábado, 25, com problemas de pressão, ainda permanece sob a escolta de dois policiais federais em um quarto da UTI coronariana do Hospital Santa Cruz, em Curitiba (PR), onde mantém, segundo boletim médico divulgado pouco antes do meio-dia desta segunda-feira, 27, um “quadro clínico estável”, conforme informações passadas pelo cardiologista Rubens Zenobio Darwish.

O médico, porém, ressalta que não há previsão de alta, contrariando expectativa anterior de que sua passagem pelo hospital se reduziria a 48 horas.

Os recentes problemas médicos devem reforçar o pedido feito pela defesa do doleiro na última semana, que encaminhou um documento à CPI Mista da Petrobras, para que Youssef fosse dispensado de sua convocação prevista para quarta-feira, 29.

Com Youssef internado, ainda deverá ser definida a estratégia da defesa, que a princípio, caso ele fosse obrigado a ir a Brasília, previa o silêncio do cliente, pois como ele negocia um acordo de delação premiada o processo deveria ser totalmente sigiloso.