Morre ciclista atropelado por ônibus na Avenida Paulista

Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima teve traumatismo craniano encefálico e foi atendida inconsciente

São Paulo – Morreu o ciclista Marlon Moreira de Castro, atropelado por um ônibus no início da tarde desta segunda-feira, 27, na esquina das Avenidas Paulista e Brigadeiro Luís Antônio, na região central da capital, de acordo com o Hospital das Clínicas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima teve traumatismo craniano encefálico e foi atendida inconsciente.

O acidente foi registrado às 12h27 e Marlon foi levado para o pronto-socorro do HC, na zona oeste.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o coletivo estava no sentido centro da Brigadeiro.

Ao sair dessa via para cruzar a Paulista, colidiu com o ciclista, segundo a CET, que não soube informar em qual sentido da Paulista estava o homem atingido.

A São Paulo Transporte (SPTrans) divulgou que o ônibus fazia a linha 5154/10 (Terminal Santo Amaro-Terminal Princesa Isabel) e pertence à empresa Gatusa, do consórcio Unisul.

Em decorrência do atropelamento, a Avenida Paulista tinha duas faixas bloqueadas, em cada sentido, para o tráfego ainda por volta das 14h30, nos dois sentidos da via.

Ciclovia

O acidente aconteceu em um momento em que a Prefeitura vem estudando a implantação de uma ciclovia justamente no canteiro central da Paulista — alguns setores da sociedade se colocaram contrários à obra.

A via é muito utilizada em deslocamentos por bicicletas, mas até hoje não conta com uma estrutura permanente para quem pedala: apenas aos domingos e feriados nacionais uma faixa de lazer é montada no canteiro.

Apesar de polêmica, a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) prometeu iniciar a obra de R$ 15 milhões em janeiro — a construção deve terminar em meados de 2015 e incluirá a Avenida Bernardino de Campos, continuação da Paulista no sentido zona sul.