Moradores de rua em SP são acordados com jatos de água, diz CBN

Uma equipe contratada pela Prefeitura para limpar o local teria sido a responsável por expulsar as pessoas em situação de rua

São Paulo – Moradores de rua da região da praça da Sé, no centro de São Paulo, teriam sido acordados com jatos de água fria nesta quarta-feira (19). De acordo com a rádio CBN, uma equipe contratada pela Prefeitura para limpar a praça teria sido a responsável por expulsar as pessoas em situação de rua que estavam no local.

“Às quatro e meia da manhã eles chegam aqui e não estão nem aí, mesmo com um frio danado desses. Molharam nossas cobertas e tivemos que jogar fora”, relatou um morador de rua à CBN.

Vale lembrar que a capital paulista enfrentou a madrugada mais fria do ano nesta quarta-feira, com mínima de 7,9ºC, segundo medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Na terça-feira (18), um morador de rua foi encontrado morto no bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, sem sinais de violência – o que indica que pode ter sido vítima do frio. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

O que diz a prefeitura

Em nota, a prefeitura de São Paulo informou que “o que foi relatado pela CBN não aconteceu”. “A Prefeitura determinou que as empresas prestadoras de serviços apurem se houve intercorrência. O procedimento é sempre o mesmo: as pessoas são abordadas, informadas sobre a ação e é solicitada a retirada dos pertences do local que será limpo”, diz o comunicado.

Na tarde de quarta-feira (19), o prefeito João Doria afirmou que alguns cobertores foram molhados, mas que “não houve jato de água gelada disparado propositalmente nas pessoas em situação de rua”.

“Não tem o menor cabimento, nós apuramos isso, não houve essa situação, até porque se houvesse certamente com o advento do celular alguém teria feito essa imagem e ela não foi feita porque isso não existiu. Na limpeza do chão alguns cobertores foram molhados e nós já orientamos a reposição”, disse o tucano.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Anderson Vinicius

    Reportagem sensacionalista e irresponsável. Pela manchete (a única coisa que muita gente le) entende -se que os jatos de água foram nas pessoas, enquanto dormiam – o que não foi o que aconteceu, segundo a própria matéria.