Ministro da Saúde pede demissão (mas volta ainda hoje)

Ministro pediu demissão para assumir cargo de professor na Unifesp. Segundo a pasta, porém, Arthur Chioro voltará à chefia ainda nesta sexta

São Paulo – Apenas 18 dias após assumir o MInistério da Saúde, Arthur Chioro, pediu demissão. Mas não se trata de um escândalo no governo Dilma. Segundo o Ministério da Saúde, a expectativa é que ele volte a assumir o cargo ainda hoje.

A confusão foi causada após a exoneração ser publicada na edição desta sexta-feira, com a assinatura da presidente Dilma Rousseff, no Diário Oficial da União. No decreto, não está detalhado o motivo da demissão.

A assessoria do Ministério da Saúde afirma, no entanto, que a medida só foi tomada para que Chioro pudesse assumir uma vaga como professor da Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp).

Não é permitido que uma pessoa exerça dois cargos públicos ao mesmo tempo.

Segundo o ministério, Chioro deverá reassumir o cargo ainda hoje, medida que será confirmada por uma edição extra do Diário Oficial. Nesse meio tempo, assumirá interinamente o cargo Mozart Sales, secretário de Educação e Gestão da Saúde.