Ministério descobre quem invadiu site para ofender Temer

Após invasão, críticas ao presidente foram incluídas na agenda oficial do ministro da Saúde nesta terça-feira

Brasília – Após mais de 8 horas de investigação, o Datasus, serviço de inteligência do <a href="http://www.exame.com.br/topicos/ministerio-da-saude"><strong>Ministério da Saúde</strong></a>, identificou os responsáveis pela invasão do portal, que incluiu críticas ao presidente <a href="http://www.exame.com.br/topicos/michel-temer"><strong>Michel Temer</strong></a> (<a href="http://www.exame.com.br/topicos/pmdb"><strong>PMDB</strong></a>) na agenda oficial da pasta. <br>
<br>
Mensagens como “Fora Temer” foram colocadas na agenda oficial do ministro, Ricardo Barros (PP). Entre os compromissos, estava listada uma renúncia de Temer e uma reunião de "ministros da base aliada do golpe". <br>
<br>
A <strong>EXAME.com</strong>, a assessoria de imprensa do ministério informou que dois trabalhadores terceirizados foram responsáveis pela invasão. Eles serão afastados de suas funções. Uma sindicância interna vai concluir a apuração dos fatos.<br>
<br>
“Verificamos que houve uma invasão. A agenda foi corrigida às 10h de ontem. Passamos a informação ao Datasus - para que eles identificassem os responsáveis pelas alterações”, diz a assessoria.